No LNBio, pesquisa sobre vacina contra o câncer tem resultados surpreendentes Mais»

 

Operação em Pernambuco descobre fraudes em benefícios rurais

Fonte: Previdência

 

A desarticulação do grupo criminoso possibilitou uma economia de mais de R$ 400 mil ao cofres públicos

Da Redação (Brasília) – Operação da Força-Tarefa Previdenciária desarticulou, na manhã desta segunda-feira (26), um grupo especializado em fraudar aposentadorias rurais no estado de Pernambuco. Ao todo, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e oito de intimação nas cidades de Vitória de Santo Antão, Abreu e Lima, Limoeiro e Paulista.

As investigações começaram em 2016, quando foi descoberto que o grupo atuava desde 2014, fazendo o reconhecimento da atividade rural com documentação ideologicamente falsa na condição de segurado especial. Assim, com a ajuda de uma servidora do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), eles garantiam as aposentadorias por idade rurais.

Por determinação judicial, foram suspensos os  benefícios com irregularidades e foi afastada das funções a servidora do INSS que concedeu as aposentadorias. Um dos mandados de busca e apreensão foi na Agência da Previdência Social em Vitória de Santo Antão, local em que a servidora trabalhava.

Numa amostragem feita pela Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (COINP) da Secretaria de Previdência em três benefícios com indício de fraude, o prejuízo estimado até o momento é de R$ 137,5 mil. No entanto, a desarticulação desse esquema criminoso possibilitou uma economia de R$ 469,4 mil em valores que seriam pagos futuramente aos supostos beneficiários, considerando a expectativa média de vida da população brasileira.

A operação contou com a participação de 23 policiais federais e dois servidores da COINP. Recebeu o nome de “TABOCAS” em alusão a batalha ocorrida no Monte das Tabocas em Vitória de Santo Antão/PE, cidade onde ocorreram as inrregularidades.

Força-Tarefa Previdenciária – A parceria é integrada pela Secretaria de Previdência, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, e atua no combate a crimes contra o sistema previdenciário. Na Secretaria de Previdência, a COINP é a área responsável por identificar e analisar distorções que envolvem indícios de fraudes estruturadas contra a Previdência.

“As denúncias feitas à Ouvidoria do INSS são o principal elemento no combate a esquemas criminosos que atuam contra o sistema previdenciário. Por isso, não deixe de denunciar casos suspeitos. Ligue para o número 135. Sua identidade será mantida em sigilo”, orienta o chefe da COINP, Marcelo Henrique de Ávila.

 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *