No LNBio, pesquisa sobre vacina contra o câncer tem resultados surpreendentes Mais»

 

Rede-LAB faz treinamento contra crimes financeiros

Fonte: Justiça

 

Capacitação ensinou a analisar dados financeiros e detectar crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e outros relacionados

Brasília, 16/4/18 – Mais de 50 integrantes da Rede Nacional de Laboratórios de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro (Rede-LAB) participaram de treinamento com representantes de unidades LAB-LD de todo o país e com órgãos parceiros. 

O XVI Curso de Análise dos Laboratórios de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro, realizado em Brasília de 9 a 13 de abril, foi organizado pelo Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), coordenador da Rede-LAB. Nos dias 11 e 12 foi realizada, simultaneamente, a XI Reunião do Comitê Gestor da Rede.

A capacitação permitiu aos participantes ampliar o conhecimento sobre análise de dados bancários, fiscais, relatórios de inteligência financeira do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), bem como sobre o desenvolvimento e metodologia de trabalho das unidades LAB-LD. “Além de prover conhecimento técnico com aulas expositivas sobre análise de dados, o curso destacou casos práticos para orientar as análises dos casos reais. Além da qualificação, o curso é uma oportunidade de conectar profissionais que atuam em diferentes localidades do país para troca de informações, experiências e melhores práticas”, destacou Leonardo Terra, coordenador da Rede-LAB.

Histórico

O Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro (LAB-LD) foi criado em 2007 por meio de cooperação técnica firmada entre o Ministério da Justiça e o Banco do Brasil, no âmbito do DRCI/SNJ, em execução à Meta 16 da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla) 2006.

A unidade modelo foi equipada com tecnologia de ponta e desenvolveu, com a cooperação das Polícias Civis e dos Ministérios Públicos estaduais, metodologia própria de abordagem de análise de dados para crimes mais complexos, relacionados à corrupção, lavagem de dinheiro e organizações criminosas.

A motivação para a criação do LAB-LD surgiu da observação, pelos órgãos participantes da Enccla, de que as investigações de casos de lavagem de dinheiro ou corrupção envolviam quebras de sigilo bancário de inúmeras contas, além de sigilos telefônico e fiscal, abrangendo grandes períodos. Isso gerava uma grande massa de dados a ser analisada e, muitas vezes, as investigações e análises financeiras eram conduzidas sem a necessária especialização técnica.

Com o desenvolvimento de uma metodologia avançada, iniciou-se, ainda em 2007, a replicação do modelo para outros órgãos estaduais e federais, criando-se, por meio de Acordos de Cooperação Técnica, a Rede Nacional de Laboratórios de Tecnologia (Rede-LAB), que vem sendo fomentada e coordenada pelo LAB-LD do DRCI/SNJ.

A Rede-LAB é composta por 58 unidades e tem como objetivo articular a atuação dos LAB-LD, de modo a promover e regular a operação colaborativa entre eles. Sua principal característica é o compartilhamento de experiências, técnicas e soluções voltadas para análise de dados financeiros e, também, para a detecção da prática da lavagem de dinheiro, da corrupção e de crimes relacionados.
 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *